Reino da Virgem Mãe de Deus

LiturgiaEucaristia e Liturgia


Sacerdotes para o Terceiro Milênio

Autor: Francisco Dockhorn
Publicação original: Fevereiro de 2010

Sacerdotes para o Terceiro Milênio "O Senhor escolheu-me a mim, pessoalmente, antes da constituição do mundo. Sou sacerdote para sempre! O meu sacerdócio representa a dignidade maior a que um ser humano pode ser elevado. Eu tenho a condição de filho do Rei; tenho a mesma dignidade radical que tem o Santo Padre; posso sentarm-me na própria sede Papal... Estou acima dos anjos. Maria Santíssima trouxe para a Terrao Filho de Deus uma vez na história. Eu, com a força da minha palavra sacerdotal, posso trazê-lo todos os dias na Santa Missa..."

Dom Rafael Cifuentes, Bispo Emérito de Nova Friburgo-RJ e conhecido por sua incondicional fidelidade à doutrina católica, nos traz essas palavras desconcertantes para definir o que significa ser sacerdote, no sua maravilhosa obra "Sacerdotes para o Terceiro Milênio", lançada em 2009 pela Editora Santuário.

Com um abordagem muito atual, realista, pastoral e profunda, Dom Rafael, nesta obra, pretende restaurar a consciência da verdadeira realidade essencial e mística do sacerdócio ministerial, que é uma participação especial no Único e Eterno Sacerdócio de Nosso Senhor Jesus Cristo, que oferece a si mesmo no altar, renovando o Santo Sacrifício da Cruz e entregando o Seu Próprio Corpo, Sangue, Alma e Divindade para ser alimento glorioso na Hóstia Consagrada, como nos ensina o Catecismo da Igreja Católica (Cat.; n. 1362-1377; 1411) Ensina-nos também a Santa Igreja (Cat. n. 1548) que o sacerdote configura a sua alma ao Sacerdócio de Nosso Senhor, por isso age "in persona Christi", na Pessoa de Cristo Cabeça.

Por isso Dom Rafael, na obra, coloca as seguintes palavras na boca de um sacerdote:

"Nunca tinha tomado consciência daminha dignidade. Eu sou outro Cristo, o próprio Cristo, de verdade! Não apenas no nome, não apenas segunda a inveterada expressão Saerdos alter Christus, mas na realidade sacramental de cada dia. Sinto-me pela primeira vez orgulhoso, santamente orgulhoso, de ser padre. Sou um privilegiado!"

E arremata Dom Rafael, falando à respeito do seu sacerdócio:

"Será que nós sabemos valorizar a nossa inigualável e radical dignidade, quando, às vezes, nos surpreendemos alimentos certos sentimentos de frustração e inferioridade? Será que o fato de termos assumido a nobre condição de sacerdpte eterno não tem suficiente força para levantar-nos, como um potente guindades, das nossas depressões e dos nossos complexos?"

A obra trás ainda capítulos maravilhosos sobre o chamado especial à santidade, que o sacerdote, não apenas em virtude do Batismo, mas também (e mais ainda!) em função do Sacerdócio é chamado à viver; sobre a afetividade do sacerdote e o celibato; sobre linhas de ação pastoral para o terceiro milêncio à serem refletidas; e muito mais!

E não poderia haver um momento mais apropriado para o lançamento desta obra, pois estamos vivendo o Ano Sacerdotal, convocado pelo Santo Padre Bento XVI.

É um tesouro para ser lido por bispos, sacerdotes, seminaristas, vocacionados, e mesmo pelos leigos em geral, que são chamados a valorizar o Sacerdócio e sustentar os seus sacerdotes, com seu amor, oração e amizade.

A Eucaristia é o centro da Sagrada Liturgia da Igreja, e sem o Sacerdócio, não há Eucaristia.

Salvando o Sacerdócio, salvaremos a Liturgia.

"Sacerdotes para o terceiro milênio" é uma obra autenticamente católica, que precisa ser divulgada e conhecida!

O livro pode ser comprado pelo prório site da Editora Santuário:

http://www.editorasantuario.com.br/default2.asp?pg=loja/detalhe&lnk=vitrine_subnivel&det=6092